sexta-feira, 24 de julho de 2009

Travel - Parte 4 (PQP)


Hoje o dia foi cheio e nem um pouco proveitoso...

Fui buscar as lentes de contato e me custaram os olhos da cara.

Só aí, já fiquei mal humorado.

Voltei pra casa, almocei e a tarde fui no cinema com minha mãe e minha irmã. Fomos assistir A Era do Gelo 3. Minha mãe comprou a minha pipoca, a dela e antes de entrarmos na sala, escuto um barulho que me fez pensar uma coisa: "Ai carai..."

Quando eu olho, minha mãe derrubou a pipoca tamanho gigante todinha no chão. Eu nunca tinha visto tanta pipoca esparramada na minha vida, sem contar que todos ficaram olhando pra nossa cara dando risada.

Que vergonha! Por mim eu cavaria um buraco no chão e enfiava o meu corpo inteiro dentro...

Saímos de lá e fomos pro ortopedista porque eu estourei o pé jogando futebol com os amigos em um desses finais de semana.

Estacionei o carro em frente a clínica atrás de um outro automóvel, desliguei a chave e quando eu olho, o motorista da frente veio dando ré, dando ré, dando ré...

PÁ! Bateu no meu carro...

Preciso dizer que eu fiquei puto?

Desci do carro, me dirigi à janela do cidadão, olhei para o sujeito e disse que era pra ele prestar atenção, tomar mais cuidado e que não havia acontecido nada demais.

Nesse momento, minha mãe saiu do carro:

-Filho, o que aconteceu?

-Como o que aconteceu? Esse cego filho da p#$@ deu ré e bateu, eu não sei porque usa óculos...

Aí ele me disse o seguinte:

-Ow rapaz, na verdade é você que está errado, você não sabe que não se deve estacionar a menos de 3 metros da esquina?

Quando ele me disse isso, meu sangue ferveu:

-VAI TOMAR NO SEU C$@# FILHO DA P#$@, VOCÊ QUER PEGAR UMA TRENA E MEDIR AQUELE ESPAÇO? EU ESTOU A PELO MENOS 7 METROS DESSA ESQUINA SEU MERDA, SE VOCÊ NÃO SABE MANOBRAR ESSA PORRA, SAI DE CASA A PÉ OU PEGA UM ÔNIBUS...

Ele arregalou os olhos e durante alguns segundos ficou me olhando, e, depois disso, foi embora sem dizer uma palavra.

Fiquei mais aliviado.

Entrei no consultório, o médico me examinou e pediu um raio x que era feito ali mesmo na clínica.

Depois de analisar, disse o que havia de errado e no final soltou essa:

-Isso aconteceu porque você deve estar meio desocupado, você precisa trabalhar...

Fiquei puto de novo.

Olhei profundamente nos olhos dele com um desejo incontrolável de esganá-lo.

Me controlei, e saí daquele lugar sem dizer uma palavra...

Amanhã nenhum plano especial, visitarei alguns parentes na cidade ao lado e espero não ter surpresas, porque hoje foi um diazinho duro de passar, vocês não fazem idéia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário